+55 11 4546-8200 Seg-Sex 8h às 17h
4 dicas para escolher um software de gestão de cargas e fretes

4 dicas para escolher um software de gestão de cargas e fretes

Que a tecnologia é fundamental para o desenvolvimento da organização, todos os empresários já sabem. Ou, pelo menos, deveriam. Prova disso é que, entre 2015 e 2016, os investimentos em sistemas e soluções de automação se mantiveram inalterados, na proporção de 7,6% da receita das organizações, de acordo com a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

A pergunta que resta, então, é a seguinte: como escolher o melhor prestador do serviço e o melhor produto? Se você possui faz esse questionamento, então veio ao lugar certo. No post de hoje, vamos mostrar como escolher o software de gestão de cargas e fretes ideal para o seu negócio. Confira tudo isso logo a seguir!

1. Focar na integração

Em primeiro lugar, é fundamental garantir que o sistema adotado pela organização ofereça uma solução integrada. E o que isso significa? Em resumo, é preciso que os dados sejam atualizados automaticamente pelos usuários do sistema e, o que é mais importante, que todos possam contar com as novas informações computadas na mesma hora.

Além disso, a integração também significa que o sistema deve ser facilmente acessado de qualquer lugar. Dessa forma, não só o gestor, mas também os colaboradores, podem obter as informações no momento em que mais necessitam, o que é ideal para melhorar a tomada de decisão e garantir a agilidade nos processos internos.

2. Contar com relatórios

Outro grande ponto que requer atenção em um software de gestão de cargas e fretes são os relatórios. É fundamental que o sistema escolhido por você forneça dados periódicos a respeito das atividades, além, é claro, de fornecer suporte para a tomada de decisão com os famosos indicadores de desempenho. Assim, você pode tomar decisões com base em informação.

Vale lembrar que os relatórios devem acontecer de maneira integrada – conforme vimos anteriormente. Em outras palavras, os dados digitados por um departamento, por exemplo, precisam ser automaticamente incorporados ao sistema, para que outros usuários tenham acesso às informações atualizadas em seus relatórios.

3. Possuir gestão de mão de obra

É claro que um software de cargas e fretes precisa lidar com uma série de questões, como os estoques, por exemplo. No entanto, é fundamental que o sistema também possua funcionalidades ligadas à gestão de mão de obra. Com isso, podemos acompanhar os profissionais que atuam com essa função e evitar uma série de problemas comuns.

Com o monitoramento constante da mão de obra, podemos nos certificar de que os erros serão reduzidos e os serviços e produtos serão entreguess ao cliente da melhor forma possível.

4. Verificar a personalização

Para concluir o nosso material, é claro que outro grande diferencial que você deve procurar no seu sistema é a personalização. Basicamente, é necessário que o software escolhido para a sua empresa consiga, de fato, solucionar todos os problemas da sua empresa. Para que isso seja possível, ele deve ser desenhado para a sua área de atuação.

Quanto mais soluções personalizadas foram disponíveis pelo software de gestão de cargas e fretes, melhor será o desempenho da sua empresa.

Gostou do nosso post de hoje, ficou com alguma dúvida? Então deixe-a nos comentários!

Deixe uma resposta

Fechar Menu